Aceda à área de sócios

Conhece os efeitos dos alimentos ultraprocessados?

Conheça o que come. Não se deixe enganar.

  • 1
  • FEV

Evite os ultraprocessados

Mostramos-lhe como substituir os ultraprocessados por comida (de verdade).

A maioria das tendências em nutrição está focada em ter uma alimentação cada vez mais saudável. No entanto, muitas pessoas não sabem como diferenciar um produto verdadeiramente saudável de um enganador. Se reparar nas compras que as famílias fazem, encontrará carnes processadas, alimentos pré-cozinhados, sumos embalados, iogurtes açucarados, cereais refinados e barras energéticas, entre outros. De vez em quando, incluirão algum tipo de legume numa quantidade que já consideram suficiente para considerar a sua dieta “saudável”, principalmente porque desconhecem a qualidade do resto dos alimentos que adquiriram.

Os alimentos ultraprocessados são os que incluem ingredientes de baixa qualidade no seu processamento de preparação, tais como:

  • Açúcar e sal.
  • Gorduras saturadas, gorduras trans.
  • Antioxidantes, conservantes e estabilizantes.
  • Corantes e potenciadores de sabor.

Estes alimentos estão repletos de ingredientes industriais e pouco ou nada de alimento real. O consumo dos ultraprocessados prejudica o seu corpo pois são alimentos que mal nutrem. Ou seja, depois de os consumir, pode sentir-se satisfeito, mas é uma sensação irreal pois, na realidade, produzem um aumento dos níveis de açúcar no sangue, o que dá um efeito de bem-estar que acaba a curto prazo.

O objetivo dos ultraprocessados é serem duradouros, apetecíveis e rápidos de consumir, criando, assim, uma dependência deles.

 

Como pode afetar a sua saúde o consumo frequente destes alimentos?

Há diversos estudos que demonstram que, quanto maior o consumo, maior será o risco de desenvolver doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão, hipercolesterolemia, etc. devido à quantidade de açúcar, sais, gorduras refinadas e aditivos que o seu corpo ingere.

Estes “alimentos” são conhecidos por:

  • Aumentar o risco de obesidade pelo seu nível hipercalórico.
  • A falta de nutrientes essenciais para o seu corpo como vitaminas, minerais e fibra.
  • Criar dependência do açúcar.

Se quer estar mais consciente do que come, quando for às compras, dedique um pouco mais de tempo e leia os ingredientes de cada produto. Os ingredientes mais comuns nos ultraprocessados são:

  • Açúcar: maltose, açúcar mascavado, xarope de milho, cana-de-açúcar, mel, sumo concentrado de fruta, frutose, cana-de-açúcar natural ou ecológica, etc.
  • Sal: cloreto de sódio, sódio, glutamato sódico, fosfato disódico, benzoato sódico, bicarbonato de sódio, etc.
  • Gorduras trans, gorduras saturadas.

 

O que posso fazer se quiser comer comida saudável?

Não faz mal se comer uma piza, um hambúrguer ou umas batatas fritas uma vez por semana. O problema começa quando isto acontece três ou quatro vezes por semana. Deixamos-lhe aqui alguns conselhos para começar a cuidar da sua alimentação:

  • Leia bem as etiquetas do que compra e compre mais comida real.
  • Compre mais em mercados do que em grandes superfícies. Não se deixe enganar, só 30 por cento do que gastamos em alimentação se destina a alimentos frescos, o resto é alimentação ultraprocessada.
  • Substitua as suas sobremesas doces por fruta ou iogurtes não açucarados, se o fizer durante vários dias seguidos, chegará um momento em que terá apanhado esse hábito e nem sequer lhe apetecerão os doces.
  • Substitua os seus cereais refinados e açucarados do pequeno-almoço, ou bolachas por versões mais saudáveis como flocos de aveia, muesli, ou inclusive por proteína como ovo, que lhe dará maior saciedade e lhe proporcionará proteína de qualidade.
  • Tente que os hidratos de carbono que ingerir sejam integrais (pão, massa, arroz). Contêm mais fibra, vitaminas e minerais, saciarão mais e proporcionar-lhe-ão mais nutrientes.
  • Substitua a carne ultraprocessada (salchichas e carne de hipermercado) por carne de qualidade do talho.
  • Substitua os enchidos processados como o salame ou a mortadela embalados por enchidos de qualidade como o lombo ou o presunto curado.
  • Substitua as batatas fritas ou os snacks para petiscar por frutos secos crus.
  • Substitua os refrescos por água, infusões ou sumos naturais.

 

Uma boa alimentação previne muitas doenças, e conjugada com a prática desportiva, é o seu talismã para viver mais e melhor. No GO fit, trabalhamos para cuidar de si!

Publicado por:
  • Abóbora
  • Comer Bem
  • Nutrição
  • sementes de chia
Relacionadas

Error