Aceda à área de sócios

Kale: segredos de um superalimento

As propriedades deste tipo de couve são incríveis. Não as perca!

  • 16
  • JAN

Tudo sobre a couve kale

O que é? Quais são os seus benefícios? Como inclui-la no nosso dia-a-dia?

A kale é um tipo de couve-de-folhas cujo consumo foi crescendo notavelmente nos últimos anos, dando passagem a inúmeros pratos e adquirindo presença, de maneira habitual, nos supermercados.  

A couve kale apresenta um alto teor em água, pelo que tem um valor calórico baixo. Além disso, aporta um alto teor em proteínas, cerca de 10% e um baixo teor em hidratos de carbono, com 3% de fibra. Além disso, é muito interessante quanto à sua composição em vitaminas e minerais, já que é muito rica em cálcio, ferro, magnésio, zinco e potássio, além de nos aportar vitaminas C, E, A e K.

Também é muito atrativo o seu baixo teor em antinutrientes (fitatos, oxalatos ou taninos), em comparação com outros vegetais de folha verde escura. Os antinutrientes são substâncias que dificultam a absorção dos nutrientes, pelo que não há só que avaliar um alimento pelo seu teor em nutrientes, como também pela capacidade que estes têm de serem absorvidos pelo nosso organismo – efeito conhecido como biodisponibilidade.

Benefícios da kale

Pela sua composição nutricional, considera-se a couve kale um “superalimento”, pois é uma boa opção para que vegetarianos e vegans obtenham proteínas, cálcio e ferro, além de enriquecer nutricionalmente os pratos de todo o tipo de dietas. A absorção do cálcio que a kale contém é muito boa, pois apresenta um baixo teor em oxalatos, sendo, assim, uma boa alternativa para quem não consome lácteos ou outros alimentos de origem animal ricos em cálcio.

Além disso, é uma boa fonte de ferro de origem vegetal, mas a sua biodisponibilidade não é tão boa como com o cálcio, embora possamos favorecê-la se a consumirmos juntamente com alimentos ricos em vitamina C. Por exemplo, se consumirmos uma salada de couve kale com tangerinas. Ao apresentar um alto teor em proteína e fibra, e um baixo teor energético, a kale é um alimento muito aconselhável para saciar o organismo em dietas de perda de peso, e pode ajudar a diminuir os fatores de risco cardiovascular, uma vez que o seu consumo habitual ajuda a elevar o colesterol HDL ou bom e a reduzir o LDL ou mau, melhorando, portanto, o perfil lipídico do corpo. 

Também é recomendável o seu consumo em desportistas, pois as vitaminas antioxidantes e minerais que contém favorecem a recuperação dos eletrólitos perdidos após o esforço físico. Definitivamente… Um alimento do mais completo!

 

Como incluir a kale no meu dia-a-dia?

A couve kale pode-se consumir fresca ou cozinhada. Aconselha-se sempre uma lavagem prévia para acabar com as possíveis impurezas que possa conter. Pode-se utilizar tanto os talos como as folhas, mas as folhas são onde se concentram mais nutrientes e que se costumam utilizar mais.

Se a for consumir cozida, é aconselhável não submergi-la em água em abundância, pois pode perder as suas vitaminas e os seus minerais hidrossolúveis. Podemos consumi-la em saladas, em batidos ou smoothies, em guisados, em purés ou salteada como acompanhamento em pratos de carne ou peixe. As opções são infinitas!

 

No GO fit, trabalhamos para cuidar de si por dentro e por fora. Viva mais e melhor!

Publicado por:
  • Comer Bem
  • Nutrição
Relacionadas

Error