Aceda à área de sócios

A atividade física é fundamental para uma qualidade de vida melhor

Um estilo de vida ativo e saudável permite obter benefícios a nível físico, psicológico e social.

  • 4
  • MAI

A prática de exercício e a saúde estão diretamente relacionadas com a nossa qualidade de vida

As investigações demonstraram, por várias vezes, que a prática de exercício regular e de forma organizada estimula a saúde, proporcionando benefícios na qualidade de vida.

A atividade física, o exercício, a saúde e a qualidade de vida estão claramente interligadas. Um estilo de vida ativo proporciona benefícios a nível físico, psicológico e social. As investigações científicas têm repetidamente demonstrado que a prática de exercício regular e frequente estimula as referidas alterações.

Desta forma, se nos focarmos nos benefícios cardiorrespiratórios associados à prática de exercício regular, este melhora o consumo máximo de oxigénio (a capacidade de realizar esforços físicos) por adaptações positivas que ocorrem tanto a nível central (coração) como periférico (sistema vascular no seu todo). De facto, o exercício produz um aumento do bombeamento de sangue e um aumento da capacidade pulmonar, bem como outra série de adaptações que permitem absorver, transportar e utilizar maior quantidade de oxigénio nos músculos, o que resulta em maior potencial para realizar trabalhos físicos.

É importante destacar que este exercício resulta, além disso, num consumo menor de oxigénio para o miocárdio (o músculo do coração) a uma determinada intensidade submáxima. Assim, antes do início da realização de um esforço, existem mecanismos de regulação que entram em funcionamento, como um aumento da frequência cardíaca, da contratilidade miocárdica e da tensão arterial antes do exercício, produzindo ações hormonais para preparar o organismo. Com isso, ocorre uma redistribuição do fluxo sanguíneo para os músculos em exercício e um aumento do retorno venoso. Ainda que a resposta da frequência cardíaca perante uma carga de trabalho varie consoante o tipo de exercício, esta é atenuada em todos os casos graças ao treino, devido a adaptações estruturais (como um bombeamento maior por batimento) e regulações de tipo hormonal e nervoso.

Por outro lado, após a conclusão do exercício, ocorre uma diminuição de tensão arterial como consequência da redução do consumo cardíaco, da vasodilatação e da redução do retorno venoso. Todos os tipos de exercício podem diminuir, de forma positiva, os valores de tensão arterial. Esta redução mantém-se durante as horas seguintes. Por isso, é particularmente recomendável que as pessoas que sofrem de hipertensão pratiquem exercício de forma frequente, incluindo várias vezes por dia, para controlar os referidos níveis.

Relativamente à capacidade muscular, o exercício de força produz mais força e/ou potência muscular, fruto de uma série de adaptações de coordenação neuromuscular, morfológicas e hormonais. O exercício de força requer um mínimo grau de sobrecarga (carga ou peso externo) para produzir melhorias na capacidade máxima de mobilizar resistências.

Para melhorar a potência gerada é necessário trabalhar à velocidade máxima, permitindo assim a sobrecarga em questão. Este tipo de exercício melhora a coordenação do nosso sistema neuromuscular, produzindo determinadas respostas hormonais com benefícios para a saúde. Além disso, podem provocar importantes modificações positivas na composição corporal. Com o treino de sobrecargas leves ou moderadas, é possível melhorar em especial a habilidade de prolongar o esforço em fadiga, bem como parte das adaptações anteriormente mencionadas.

 

Alfonso Jimenez

Prof. Alfonso Jiménez, PhD, CSCS, NSCA-CPT, FLF

Diretor de Investigação do GO fit LAB, é Professor de Exercício Físico e Saúde e Diretor do Centro de Investigação em Ciências Biológicas Aplicadas e do Exercício na Universidade de Coventry (Reino Unido), além de ser Diretor da Comissão de Investigação e Divulgação da Fundação para a Vida Ativa e Saudável. Além disso, é Investigador Associado e Catedrático Visitante na Universidade de Victoria (Melbourne, Austrália). 

http://www.coventry.ac.uk/research/research-directories/researchers/professor-alfonso-jimenez/

@Prof_AJimenez

 

Publicado por:
  • Fitness
  • GO fit LAB
  • Saúde
Relacionadas

Error