Aceda à área de sócios
Escolher centro GO fit

Cultivando a auto-estima com Miindfulness

Como cultivar a auto-estima

  • 6
  • OUT

Aprenda a estar ligado ao que sente, pensa e deseja.

Ligue-se com a sua essência de bondade amorosa para consigo

O amor-próprio é um termo muito utilizado, mas frequentemente mal interpretado, pois não consiste simplesmente em sentir-se bem ou dedicar tempo a si próprio. É um estado de apreço por si próprio que surge de ações que apoiam o seu crescimento físico, emocional, psicológico e espiritual e que lhe permite aceitar os seus pontos fracos e fortes e ter compaixão por si próprio.

 

A estratégia mais eficaz para poder cultivar o amor-próprio é a prática de Mindfulness ou consciência plena por vários motivos:

 

  • Estar ligado ao que sente, pensa e deseja permite-lhe tomar consciência de quem é e do que precisa e atuar com base nesse conhecimento.

 

  • Dá-lhe a possibilidade de abrandar e começar a notar o que diz a si próprio, os pensamentos que tem e como se trata.

 

  • Pode refletir sobre como o seu estilo de vida afeta o seu estado de espírito, saúde e comportamento.

 

  • Quando ganha consciência de quem é e das suas necessidades, é mais provável que atue de acordo com esta sabedoria em vez de o fazer com base na perceção que os outros têm de si e no pensamento de que só pode estar bem agradando aos outros.

 

  • Permite-lhe tomar consciência de como se sente o seu corpo e da importância de cuidar de si, comprometendo-se com atividades saudáveis como uma nutrição equilibrada, exercício físico, dormir o suficiente e dedicar tempo às suas relações sociais.

 

  • Facilita-lhe o acesso à auto-compaixão, o que lhe permite aprender e crescer a partir dos seus erros, e aceitar-se e perdoar-se, em vez de se castigar a si mesmo.

 

  • Ajuda-o a impor limites e a estabelecer as suas prioridades, dizendo “não” às atividades, relações e trabalhos que lhe deterioram física, emocional, psicológica e espiritualmente.

 

  • Propicia que viva intencionalmente. Quando estabelecer uma intenção de viver de maneira saudável e significativa, tomará decisões que apoiem esta intenção.

 

 

Cultivar o amor-próprio é, em suma, ligar-se à sua essência de bondade amorosa para consigo mesmo. Desde essa ligação, consegue reconhecer que a aspiração à felicidade é uma parte essencial do seu ser, pode notar a importância de aprender como se tornar amigo de si próprio, consegue tomar consciência da importância de aprender a apreciar as suas qualidades naturais, consegue perceber a importância de aprender a desfrutar da vida com alegria, e a importância de desenvolver a capacidade de sentir gratidão pela sua própria vida.

 

É crucial conseguir diferenciar entre o cultivo da bondade amorosa por si mesmo e o amor egoísta por si mesmo.

Pensar e cuidar das próprias necessidades não significa viver a vida de forma egoísta. O amor egoísta por si mesmo tem a tendência para fechar o coração, estreitar a visão e tornar-se egocêntrico, ou seja, tornar-se alheio aos sentimentos e às necessidades de outros.

A bondade amorosa tende a deixar-nos mais conscientes e empáticos para com os sentimentos e as necessidades de outros como parte de uma humanidade partilhada, a quem deseja que consigam alcançar a felicidade enquanto você também deseja obter a felicidade.

É essencial saber bem que, para poder cultivar o amor-próprio, o cuidado das próprias necessidades não implica necessariamente um processo de pensamento egoísta. Isto é fundamental para não se sentir culpado.

Publicado por:

Error

COOKIES

Utilizamos cookies próprios e de terceiros para analisar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada a suas preferências com base em um perfil baseado em seus hábitos navegação (por exemplo, páginas visitadas). Mais informação

ACEITAR COOKIES REJEITAR COOKIES