Aceda à área de sócios
Escolher centro GO fit

A diferença entre as quebras activas e passivas.

Tire o máximo partido dos seus treinos, descansando devidamente de acordo com os seus objectivos.

  • 30
  • JUN

Sabe quando fazer uma pausa activa ou uma pausa passiva.

O descanso é algo que tem de ser individualizado e influenciado por muitos factores.

Já comentámos noutro post que o descanso é uma variável fundamental no seu treino e, com ele, alcançará ou não os seus objetivos. Mas todos os descansos são iguais? Tenho sempre de descansar sentado no banco? Neste post, vamos tentar ajudá-lo a escolher as melhores estratégias para os seus objetivos.

 

A primeira coisa a fazer é diferenciar entre descanso ativo e descanso passivo:

  • Descanso ativo: durante o descanso, realizamos algum exercício de intensidade muito baixa; mas não confundir com “fazer cardio”; é um descanso, o objetivo é recuperar; o que conseguimos é que haja mais circulação sanguínea e, com isso, favorecer a eliminação de lactato.

 

  • Descanso passivo: procuramos uma recuperação quase total do nosso organismo, a duração pode variar, mas o fundamento deste tipo de descanso é recuperar o máximo de substratos energéticos possível durante o mesmo.

 

Como vemos, ambos os tipos de descansos, embora visem a recuperação, são muito diferentes. Por isso, vamos tentar deixar-lhe vários conselhos para tirar o máximo partido dos seus treinos:

 

  • Se estiver a fazer treinos com cargas altas, o ideal é realizar descansos passivos, pois consomem muito ATP e PCr em cada série e em cada repetição, e precisa de os recuperar o melhor possível. No entanto, a verdade é que, ao avançar no seu treino, talvez seja interessante, nas últimas séries, fazer algum descanso ativo, pois pode ajudar a diminuir a sensação de fadiga e também a oxigenar a sua musculatura.

 

  • Se os seus treinos estiverem orientados para a hipertrofia ou estética, é ideal conjugá-los, fazer tantos passivos como ativos, pois dependerá do número de repetições que realizar. Se estiver entre 6 e 8 reps, é melhor fazer descanso passivo e se estiver entre 12-15, seria ideal um descanso ativo.

 

  • Se os seus treinos forem mais de potência, corrida, salto, não hesite, o ideal é o descanso passivo, tem de recuperar a 100% dos seus substratos para dar qualidade a cada série, mas cuidado! Se quiser potenciar também a sua capacidade de repetir o esforço, seria interessante que, em algum treino (1 em cada 3), os seus descansos fossem ativos.

 

Em geral, como vê, realmente a ciência afirma, em linhas gerais, que o descanso é algo que é preciso individualizar, e que é influenciado por imensos fatores (intensidade, fadiga, fisiologia…) que é impossível dar uma “receita mágica”. Portanto, resumidamente, convidamo-lo a experimentar ambos os tipos de descansos e ficar muito atento ao que sente e ao seu rendimento, para acertar na estratégia que melhor se adeque a si e aos seus objetivos.

Publicado por:
  • Descansa ativo
  • desporto
  • Treinamento
Relacionadas

Error

COOKIES

Utilizamos cookies próprios e de terceiros para analisar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada a suas preferências com base em um perfil baseado em seus hábitos navegação (por exemplo, páginas visitadas). Mais informação

ACEITAR COOKIES REJEITAR COOKIES