Aceda à área de sócios
Escolher centro GO fit

Tudo o que precisa de saber sobre a doença celíaca ou a intolerância ao glúten

No Dia Nacional do Celíaco, aprendemos o que é a condição celíaca e como tratá-la.

  • 25
  • MAI

O que é a doença celíaca?

As chaves para uma boa dieta sem glúten

Afinal, o que é a doença celíaca?

A doença celíaca é uma doença crónica, autoimune, que surge na sequência da ingestão de glúten em indivíduos geneticamente suscetíveis e que se carateriza pela atrofia das vilosidades do intestino delgado.

O glúten é o fator primordial na indução da doença celíaca e é composto por prolaminas e gluteninas, principais constituintes do trigo, centeio e cevada. O glúten desencadeia uma resposta inflamatória no intestino delgado, mediada pelo sistema imunitário, originando a progressiva destruição da mucosa e atrofia das velocidades intestinais. Essa destruição leva à diminuição da sua capacidade de absorção dos nutrientes.

A eliminação do glúten da alimentação permite que o intestino regenere por completo da lesão e o organismo recupere. Contudo, se houver uma reintrodução do glúten, a inflamação regressa e os sintomas reaparecem.

 

Quais são os sintomas?

A doença celíaca é caraterizada por uma grande variedade de sintomas e sinais.

- Sintomas clássicos: diarreia, flatulência, distensão abdominal, cólicas abdominais, emagrecimento, desnutrição e atraso no crescimento.

- Sintomas atípicos: anemia ferropénica, osteopenia/osteoporose, dermatite herpetiforme, estomatite aftosa, infertilidade e abortos recorrentes, alterações neurológicas, e psiquiátricas, alterações na função da tiroide, alterações nas análises hepáticas e alterações na dentição definitiva.

 

Como é feito o diagnóstico?

A simples presença de sintomas não chega para fazer um diagnóstico. O diagnóstico deve ser adaptado a cada caso e apoiado em várias informações, sendo certo que o indivíduo não deve estar sob uma dieta isenta de glúten.

- Historial clínico.

- Teste serológico.

- Teste genético.

- Endoscopia digestiva alta com biópsias do duodeno.

 

Qual é o tratamento?

O único tratamento consiste numa dieta isenta de glúten para toda a vida. A dieta deve ser rigorosa, saudável e equilibrada para permitir ao intestino regenerar por completo das lesões.

 

Em que consiste a dieta isenta de glúten?

A dieta isenta de glúten consiste na evicção total do glúten.

- Alimentos permitidos: alfarroba, amaranto, araruta, arroz, batata, batata-doce, castanhas, mandioca, milho, quinoa, tapioca, trigo sarraceno, fruta, legumes, hortaliças, leite, iogurtes naturais, leguminosas, sementes, oleaginosas, carne, peixe, marisco, ovos, tofu, açúcar, mel, fermento biológico fresco e seco, vinho, vinho do Porto, champanhe, whisky, rum, vodka, gin, café e descafeinado puro.

- Alimentos proibidos: trigo, gérmen de trigo, semolina, trigo duro, espelta, couscous, kamut, bulgur, centeio, cevada, aveia e derivados sem a menção “isento de glúten”, broa de milho, bagel, croutons, gressinos, produtos de pastelaria, bolachas, biscoitos, massas, pizza, lasanha, canelones, raviolis, rolo de carne, farinheira, alheira, panados, filetes, salgados, delícias do mar, seitan, molho béchamel e cerveja.

- Alimentos perigosos: queijo, leites aromatizados, bebidas vegetais, preparados de carne, produtos de soja, refeições prontas, conservas, produtos de charcutaria, molhos industriais, batatas fritas, snacks de frutos secos, figos secos, gelados, rebuçados, gomas e pastilhas. É importante ler a lista de ingredientes dos produtos processados com o intuito de assegurar que não possuem ingredientes com glúten ou com vestígios de glúten.

Publicado por:
  • Nutrição
Relacionadas

Error

COOKIES

Utilizamos cookies próprios e de terceiros para analisar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada a suas preferências com base em um perfil baseado em seus hábitos navegação (por exemplo, páginas visitadas). Mais informação

ACEITAR COOKIES REJEITAR COOKIES